segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Despertar espiritual

       Tem-se falado muito em despertar espiritual na atualidade, mas será que realmente sabemos o que é esse despertar espiritual?
       Ouvi pessoas dizerem que é ter alguma religião ou acreditar num ser superior, mas segundo os espíritos amigos não é bem assim. Para os espíritos religião não é tão importante assim, o que conta é o sentimento de amor, gratidão e perdão. Em relação a acreditar que tem alguém cuidando de nós é comum em todas as religiões e seitas, afinal o que é esse despertar espiritual?
        O despertar só ocorre quando paramos de pensar no aqui e agora e adquirimos a certeza de que somos seres imortais e estamos no caminho da luz, antes disso acontecer não há despertar, pois a pessoa que desperta abre o corpo, mente e alma para novas perspectivas, não se vincula a nenhuma religião ou seita de dogmas e rituais, vive para um bem maior, ou seja, ela não é mais tão importante assim, o que importa é o todo em que estamos imersos.
         Ao se despertar deixa-se de temer pelo amanhã, vive-se intensamente dia após dia tentando inundar todos com seu sentimento de gratidão e amor. Não viramos santos, pois sabemos que estamos aqui temporariamente vivendo uma vida física, afinal somos espíritos em nosso essência.
         Todos os que despertaram procuram viver a verdade em seu coração, conectam-se com o que traz significado a sua alma, não se apegam a sentimentos ruins, medos ou inseguranças, focam no bem e no belo.
         Procuram estar próximos de pessoas que pensam e sentem igual, pois a energia das pessoas que ainda não despertaram os afetam, podendo muitas vezes até adoecerem por causa disso. São pessoas mais sensíveis e equilibradas, nunca se envolvem em brigas ou discussões, acreditam que o exemplo é a melhor forma de se mostrar o caminho correto a seguir.
        Os despertos querem transmutar a sociedade, não conseguem ficar numa relação falsa ou por interesse, seja de amizade ou relacionamento; quando amam é muito intenso e verdadeiro, sem se importar se serão retribuídos em seus sentimentos, vale mais o sentir do que o receber.
        Após o despertar, nossos interesses são mais verdadeiros e autênticos em todas as áreas da vida, seja profissional, familiar ou amoroso, em decorrência disso muitas vezes gostam de se isolar para estar bem. É impossível para um desperto ser falso ou dissimulado, seu rosto e sentimentos são transparentes e refletem o que sua alma sente.
        Por causa de sua sensibilidade aguçada, percebem facilmente os interesses dos outros, não gostam de serem manipulados ou enganados, sentem-se mal com os padrões doentios dessa nossa sociedade e do valor exagerado que se dá a bens materiais. Vivem de forma simples e tranquila.
       Após ler algumas dessas qualidades que os despertos possuem, você chegou a que conclusão? Já começou seu despertar ou ainda esta vivendo em meio a multidão que não se importa com nada?
         

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

O que acontece quando nosso corpo morre

        Partindo do princípio que somos espíritos imortais e que, a vida aqui na terra é uma cópia mal feita do mundo espiritual, o que nos acontece ao morrermos fisicamente? Será que tudo continua igual ou nós mudamos completamente?
       Segundo o livro dos espíritos, capítulo III, item A alma depois da morte, Os espíritos dizem a Kardec que tudo continua igual, ou seja, se nossa vida aqui na terra foi de melhora moral e mental nós iremos conviver com outros espíritos que pensam igual, mas se não aproveitamos a vida pra aprender e nos melhorarmos, seremos levados pra onde nossa mente e energia sintonizarem.
       Em meus trabalhos no mundo dos espíritos, tenho observado um grande número de pessoas que não souberam aproveitar o tempo em forma de melhora e aprendizados, consequentemente acabam sintonizando com certas energias mais pesadas e se tornam auto obsessores. É triste ver como ocorre um esquecimento dos poucos aprendizados, essas pessoas acabam se tornando doentes mentalmente e fisicamente, pois quando estamos no mundo espiritual nosso corpo reflete o que nossa mente acredita e sintoniza.
       Segundo os espíritos amigos, cada indivíduo desencarna conduzindo os valores éticos que se faz portador, no que resultam os seus atributos e ações. Os sentimentos permanecem iguais, ou seja, o amor e ódio continuam nas paisagens mentais e emocionais, facultando alegria ou tristeza. As afinidades afetivas é que nos unem, qual ocorre aqui na terra.
       Em decorrência ao nível moral baixo que vivemos atualmente, onde ainda sentimos paixões e desejos primitivos, o número de pessoas atormentadas é muito grande, favorecendo que nossos adversários desencarnados nos cerquem e aumentem ainda mais nossos desvios de conduta e produzam sérios transtornos de saúde em nossa próxima encarnação.
       As notícias não são boas, mas só depende de nós a mudança, se começarmos agora podemos fazer a diferença quando nosso corpo morrer e chegarmos na erraticidade. São pequenas mudanças que podem se tornar gigantes com o passar dos anos.
       Em primeiro lugar devemos mudar nosso padrão de pensamento, pois se pensarmos, falarmos e agirmos no bem, se aproximarão somente bons espíritos e eles poderão nos influenciar a continuar no caminho correto.
      Estudar continuamente é um segundo passo para a transformação moral, sem conhecimento e discernimento ninguém evolui. Auto conhecimento unido a auto amor é a chave que abrirá as portas do progresso em nossa vida.
       Quando conseguirmos praticar o maior mandamento que Jesus nos deixou: ''Amar o próximo como a si mesmo'', creio que a partir daí um novo caminho se abrirá para nós, onde o crescimento mental, moral e espiritual começará a surgir e fará parte de nosso progresso.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Como saber se é a intuição nos falando ou o ego tentando nos dominar

        ''Há uma voz dentro de você que sussurra o dia todo. Eu sinto que isso é certo para mim. Eu sei que aquilo é errado. Nenhum professor, pregador, parente, amigo ou sábio poderá decidir... Para decidir o que é certo para você, tem apenas que ouvir a voz que fala dentro.'' Shel Silverstein.
        Esse músico, poeta, compositor, cartunista e autor de livros infantis, disse tudo em uma única frase. Todo artista tem uma veia emotiva e muita percepção. Mas no fundo será que ele falava da intuição ou do ego?
        Alguns dos maiores inventores, gurus e gênios, nos dizem que sem a intuição eles nada seriam, ela é como uma força propulsora que faz criar, crescer e sempre procurar por coisas novas. Muitas vezes o ego se disfarça de intuição, para se proteger da dor, da insegurança e da vulnerabilidade. Por conta desse truque de esconde esconde, é muito importante sabermos diferenciar a voz que nos fala, se é a da intuição ou do ego.
         Nem sempre a voz que fala mais alto em nossa mente é a intuição, na grande maioria das vezes é a voz do inconsciente coletivo, Carl Gustav Jung falava muito disso, estamos energeticamente sintonizados aos pensamentos e mentalidades de todos os seres de uma forma individual e coletiva. Isso sem falar que a forma como pensamos e agimos vai definir o tipo de energia que vamos atrair e também o que nossa intuição poderá tentar nos avisar. Para recebermos boas intuições, devemos estar abertos a isso, ou seja, praticar meditação, levar a vida de uma forma mais leve e tranquila, para que possamos ouvir nossa voz interior.
         Nossa alma é atemporal, pode ter adquirido o conhecimento em outras eras e vidas, mas uma coisa é certa, a voz de nossa intuição nunca dirá que somos obrigados a fazer algo, pois se não o fizermos alguma coisa nos acontecerá. Aí é o ego falando. A alma, ou seja, nossa intuição falando é completamente confiante, já o ego sabe que o tempo é limitado e tende a nos dominar através do medo.
         É de extrema importância questionar sempre que surgir um desejo de algo fazer. De onde vem este desejo? Qual é o verdadeiro motivo deste sentimento?
         Muitas vezes podemos não saber se é a intuição ou o ego falando, mas não podemos cometer equívocos de não ouvir ou não refletir a respeito. Mesmo que seja intuição, devemos sempre questionar, afinal ainda somos seres em aprendizado.
         Ao distinguirmos a intuição do ego, temos a certeza que há uma força ou ser maior tomando conta de nós, isso é um acalento que pode tornar mais divertida e leve nossa vida aqui na terra. 
        A intuição é como um músculo do nosso corpo, deve ser exercitada e fortalecida, somente assim poderemos estar em sintonia com nós mesmos e com o universo, mas sempre prestando atenção ao ego. O que a alma sabe e o ego não quer aceitar, é que algumas circunstâncias prejudiciais muitas vezes são curativas e transformadoras, é por essa razão que a nossa intuição muitas vezes nos leva por esse caminho, sofrer não significa mal, na maioria das vezes é um aprendizado necessário.
       Ouça sua intuição e seja feliz....

  

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Mudando as energias que nos cercam

       Cada ser vivo tem uma certa quantidade de energia que circula ao seu redor, seja planta, animal ou ser humano, todos somos energia em um grau qualquer. Mas será que sabemos lidar com essas mudanças energéticas sem sermos afetados por elas?
       A resposta é não, pois essas energias tendem a interferir em nossas vidas de uma forma que muitas vezes nos faz mal. Onde estamos errando? Afinal essas energias deveriam nos ajudar e não o contrário.
       Se você é afetado pelo que os outros falam ou fazem, está na cara que você não sabe lidar com a diversidade de pensamentos e energias. O que fazer então?
       No mínimo você deveria ser mais aberto a mudanças e não se influenciar com o que os outros fazem. Você não precisa do aval de ninguém para ser feliz. A felicidade deve estar no seu íntimo e transbordar para o exterior e não ao contrário como a grande maioria das pessoas pensam.
       Ao acumulamos sentimentos, objetos e medos, tendemos a passar mal com essa energia represada e maléfica. Ser disciplinado com as emoções, não se apegar aos objetos e limpar constantemente nosso lar, ajudará a modificar essa energia que teima em se acumular na nossa casa.
        Não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje. Se você tem algo que queira muito, mas ao mesmo tempo tem preguiça de correr atrás de seus sonhos, isso só ajudará a cumular energia ruim próximo a você. Lute por seus sonhos e desejos, não espere que tudo aconteça sem sua ajuda, isso é ilusão. Se você não se ajudar, não receberá ajuda nenhuma.
        Cuide de sua saúde, ela é seu bem mais precioso, afinal como você irá evoluir se não estiver bem fisicamente e mentalmente. O auto amor deve começar por nós mesmos e ser o maior dos nossos sentimentos.
        Ame-se, perdoe-se, aceite-se com todos os seus medos e anseios, somente assim você poderá eliminar essas energias densas que circulam ao seu redor. A mudança é lenta mas vale muito a pena.
       Nunca se esqueça que existem muitos amigos espirituais prontos a te ajudar, só depende de você pedir. O Mestre Jesus sempre nos disse que aquele que pedir, receberá. 

Cuidado com a manipulação

          Nos últimos dias, os espíritos estão pedindo pra que se escreva a respeito dessa onda energética negativa que está passando pelo nosso planeta. Eu não gosto de falar sobre certos assuntos, pois a intenção do blog não é causar polêmica, mas sim tentar abrir a mente e o coração para o que está ao nosso lado.
          Há meses estão divulgando fotos e notícias sobre exposições e acontecimentos que ferem nosso senso de moral, casos de pedofilia sendo expostos, peças de teatro onde não é um homem que representa Jesus e até desfile de menores ao lado de pessoas sem roupas. Eu particularmente não me importo se Jesus tinha sexo ou o que ele fazia em relação a isso, pra mim o importante é a mensagem deixada por ele. Em relação a exposição e toque de crianças em pessoas adultas nuas, creio que isso deveria ser ensinado em casa pelos pais e não em público, mas isso não me choca, afinal sabemos que existem muitas tribos indígenas, praias e fazendas de nudismo, onde isso é totalmente natural, será que não estamos sendo hipócritas ou levianos?
          Tendemos a querer que tudo ocorra da forma pela qual achamos correta, mas o que certo ou errado pra cada um?
          Os espíritos que me assessoram não questionam o que é certo ou errado, mas sim o que está por trás disso. Afinal, não é somente esse assunto que está em voga na atualidade, tem-se discutido muito em relação as minorias, a sexualidade, a política; mas no fundo será que sabemos o porque de tudo isso?
           Sempre existiu e existirá pessoas por trás das noticias veiculadas em jornais, revistas e internet. Estas pessoas tentam nos manipular de todas as formas, pois querem que sejamos passivos e obedientes, ou seja, vivamos presos a regras e conceitos que na maioria das vezes nem acreditamos.
          Vocês sabem quem está por trás dessa manipulação? É claro que são espíritos inferiores tentando fazem com que as pessoas e o planeta não evoluam. A intenção desses seres é criar uma onde de raiva, medo e desespero, somente assim eles conseguem nos dominar.
          Essas intrigas em relação a sexualidade, estão fazendo com que nossos pensamentos criem uma onda de desejos sexuais, nunca sentiu-se tanto desejo como na atualidade. Ao se mostrar uma criança tocando num adulto nu, aqueles que sentem desejo por crianças ficam excitados e só pensam nisso. Os que se revoltam, também ficam com o pensamento no sexo da mesma forma. Será que essa energia negativa está nos afetando? Até que ponto conseguimos nos manter afastados dessa egrégora negativa?
          Os espíritos me disseram que o nosso planeta está envolto em uma energia sexual muito forte, fazendo com que as pessoas só pensem e queiram fazer sexo, de preferência sexo diferenciado ao que normalmente fazemos, ou seja, sexo com amor. 
          Até quando seremos manipulados pelas trevas que ainda vivem em nós?
          Devemos dar um basta nessa manipulação, tomarmos as rédias de nossa vida e fazermos a diferença. Nossa mente pode criar um mundo melhor, é só mudarmos nossos pensamentos e nossas atitudes para o bem.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

O tempo é uma grande ilusão

         Somos seres espirituais em uma jornada humana e corporal e nenhuma ilusão poderá nos afastar do ciclo infinito da evolução e da co-criação. O tempo deve ser usado a nosso favor e não como forma de ilusão.
         Ascensionar ou evoluir, não envolve em ir para outro lugar, mas sim, buscar a direção do conhecimento e da elevação da consciência em uma frequência vibracional superior. Esse é o grande objetivo de nossa criação, ir sempre adiante, experimentar e disseminar o conhecimento a todos que estejam sedentos por aprender.
         Somos seres que sempre chegarão a luz, independente do tempo que levarmos, portanto já nascemos prontos pra nos re-conectarmos ao elo de ligação profundo que é o amor incondicional, afinal somos centelhas desta origem, o que significa que no fundo somos amor também, em um menor grau atualmente, mas sempre voltaremos a fonte onde o amor incondicional é distribuído.
         Antes de vestirmos este corpo humano, nós e os amigos espirituais planejamos o ponto no tempo de nossa vida terrena onde iríamos começar nosso despertar espiritual para alavancar nossa evolução. Ao entrarmos no ventre de nossa mãe, o véu do esquecimento foi acionado, só não poderíamos imaginar o quanto penoso e difícil seria recordar. O maior risco que corremos é o de não despertar.
         A ligação com a luz nunca será cortada, no entanto ela é esticada quase que ao extremo para podermos vivenciar experiências físicas aqui na terra. A densidade de nosso planeta contribui para isso, se ele fosse mais evoluído e sutil nossas lembranças de outras vidas não seriam esquecidas. Mas infelizmente ainda não estamos neste estágio da evolução.
         Nosso grande desafio desta encarnação é fortalecer esta tênue ligação e fazer crescer nossa luz interior pra que possamos lembrar e nos reconhecer intimamente quem somos, ou seja, espíritos vivendo uma experiência física.
         Nossa alma ou centelha divina não morre, apenas mudamos temporariamente o foco. Como uma centelha de luz divina estamos infinitamente conectados com o fluxo de experiências. Ao chegar a hora de desconectar o cabo da vida, ocorre a separação do corpo com o espírito, fazendo com que a centelha divina leve consigo todas as experiências e conhecimentos para um nível diferente de vibração. Ainda existiremos como na forma humana, só que de um jeito mais sutil, mas levaremos em nossa bagagem espiritual todo amor e sabedoria acumulados.
         O tempo é uma ilusão, pois já vivemos centenas de vidas, em épocas e mundos diferentes, está vida é só mais uma em nosso currículo espiritual. Nossos pensamentos criam a realidade que nos envolve, pois todos os pensamentos são energia que se manifestam da maneira como interpretamos essa realidade. Estar consciente de nossos pensamentos é o primeiro passo na responsabilidade da co-criação de nossa realidade.
         Somos responsáveis por tudo o que criamos com nossos padrões de pensamentos e sentimentos. Não se pode culpar ninguém pelo tempo perdido ou mal aproveitado. Acorde deste pesadelo que é viver roboticamente, tome o rumo de sua evolução em suas mãos, crie novos momentos de aprendizados e uma vida repleta de amor e paz. 

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Trabalhando para luz

       A grande maioria de nós trabalha pra luz e nem sabe. O verdadeiro trabalhador da luz é aquele que faz a sua mudança interior em prol de um mundo melhor, um mundo onde haja cura de pensamentos e sentimentos.
       O trabalhador da luz, mesmo em seu inconsciente consegue detectar energias sutis e sempre tem um despertar místico em sua vida, seja nesta ou em vidas passadas. Se você ouve de seus amigos e conhecidos, que é uma pessoas amorosa, de coração puro e sempre está aberto ao novo, você está preparado pra trabalhar na luz, isso se já não está trabalhando, pois mesmo os que estão despertos muitas vezes não trazem lembranças do que fazem quando o espírito se liberta deste corpo durante o sono.
        Darei algumas dicas que os espíritos me passaram em relação aos que trabalham na luz. Se você gosta de ficar sozinho, com seus pensamentos e reflexões e sente-se bem assim, já é um sinal de que você é diferente da maioria das pessoas. Muitos temem a solidão, mas os trabalhadores da luz precisam dela, pois sentem-se mal quando estão próximos a certas pessoas de baixa vibração. Ficar em meio a uma multidão de pessoas não é nada agradável, pode nos causar dor e sofrimento, isso sem falar no desgaste energético.
        Quem trabalha com a luz sente uma necessidade de ajudar, seja com palavras, abraços, incentivos e bens materiais. São pessoas que vivem com pouco, não dão valor a bens e finanças, preferem dar do que comprar, dividem tudo, pois acreditam na lei do compartilhamento.
        O trabalhador da luz respeita todo tipo de amor, principalmente respeita a vida como bem mais precioso, não se incomoda com rótulos que a sociedade cria, vive em meio a tudo mas sem pertencer a nada. Valoriza o belo e o simples.
        Ao despertarmos para a luz, deixamos de ser submissos a certas autoridades. Nos sentimos diferentes, existe uma sensação de não encaixamento ou pertencimento ao mundo atual, como se não fossemos daqui. Isso é muito normal, pois queremos ser livres de qualquer coisa que nos prenda, queremos expressar nossos sentimentos sem medo ou receio do que os outros irão pensar.
        O trabalhador da luz olha para o céu e se vê nele, pertence ao cosmos, sendo uma coisa só. Sente-se como se sua existência dependesse de fazer algo bom em prol da humanidade, afinal essa é a grande meta que cada ser desperto carrega em seu coração.
       Os trabalhadores da luz são muitos e estão ao nosso lado o tempo inteiro. Mude sua vibração, seu modo de viver, seus sentimentos e pensamentos para fazer parte da luz, somente assim seremos seres em evolução e plenos em nossas ações.